quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

As contas do Big Brother para a Previdência

No livro “1984”, de George Orwell, o Ministério da Verdade tem como uma de suas funções forjar algumas informações e destruir outras, conforme convenham ou não ao poder.

Nossos ministérios da Verdade fazem algo parecido em relação a muitas questões. Com valioso auxílio da mídia empresarial seu alvo predileto são as finanças públicas. É o caso do INSS, sigla que só aparece nos jornais acompanhada das palavras “déficit” e “rombo”. E quando os números não confirmam essa situação, pior para eles.

Por exemplo, a receita bruta da Previdência em 2014 foi de R$ 349 bilhões para pagar R$ 394 bilhões em benefícios. Déficit, portanto. Mas quando se incluem os mais de R$ 310 bilhões arrecadados da CSLL, Cofins e PIS-Pasep, o orçamento chega a R$ 686 bilhões. O déficit vira superávit com folga.

Outra informação daquelas que costumam ficar escondidas em algum canto dos jornais envolvem renúncias fiscais que afetam a Previdência.

Segundo a coluna de Monica Bergamo, de 31/01, na Folha, grandes empresários deixaram de pagar “cerca de R$ 43 bilhões”, em 2015. Valor que equivale a cerca de “30% do rombo do INSS”, escreve ela. Já no orçamento de 2016, foram R$ 69 bilhões de renúncia. Tudo devidamente aprovado e legalizado pelo Congresso.

Toda essa manipulação tem como objetivo aprovar uma reforma que pretende tirar mais direitos e entregar os recursos da Previdência ao mercado segurador. Algo que já aconteceu em vários países, como o Chile, com resultados desastrosos para os trabalhadores.

Tamanha competência na falsificação da realidade só não faria o Grande Irmão pedir aposentadoria porque as contas não fechariam.

Leia também: Camuflando as fraudes da previdência privada

2 comentários:

  1. E não se mencionou a TRU, que retira 30%dos recursos da Previdência.

    ResponderExcluir
  2. Sim, é verdade, José. Tem uma pílula sobre isso: http://pilulas-diarias.blogspot.com.br/2011/11/corrupcao-que-nasce-das-leis.html
    Abraço!

    ResponderExcluir