terça-feira, 24 de julho de 2012

Olimpíadas: o Cavalo de Troia neoliberal

Mais trechos da entrevista de Dave Zirin para a revista inglesa “International Socialist Journey”:

Toda Olimpíada usa o discurso do “legado” para justificar gastos governamentais tão elevados em um único evento. O fato é que as despesas são públicas e os lucros privados. Algo que as pessoas simplesmente não aceitariam se isso não viesse disfarçado como revitalização e melhoria urbanas.

Há uma grande mitologia sobre a capacidade das Olimpíadas em transformar uma sede olímpica em metrópole mundial. Eles vendem a ideia de que estão transformando sua cidade em uma espécie de Meca internacional. Dizem que os Jogos são bons para o turismo, mas há estudos que mostram que muita gente evita ir para as cidades que sediam Olimpíadas.

Os Jogos causam grandes deslocamentos, uma repressão policial incrível e uma conta enorme pra pagar quando a festa acabar. São como um Cavalo de Troia neoliberal, que arrasta multidões atrás deles. Alguns chamam isso de "capitalismo de celebração", feito para festejar os excessos e a ganância. Mas no final sobram grandes dificuldades financeiras.

A explosão da dívida depois dos Jogos de Atenas em 2004 é um dos aspectos menos abordados da atual crise na Grécia. O orçamento ficou cerca de 1.000% acima do previsto! Os custos dos Jogos de 2012 já aumentaram de £ 2,4 bilhões para £ 11 bilhões e não tenho dúvida de que o número final será muito maior.

Pouco depois desta entrevista, foi divulgado um estudo da Universidade de Oxford mostrando que os Jogos Olímpicos de Londres serão os mais caros da história. Pelo menos até que o presente de grego chegue por aqui.


Nenhum comentário:

Postar um comentário